Baixando Músicas - Grupo Pixote, Hungria Hip Hop - Amor e Fé (feat. Hungria Hip Hop)
Download Amor e Fé – Grupo Pixote e Hungria

Grupo Pixote - Amor e Fé (feat. Hungria Hip Hop)

Artista: Grupo Pixote

Música: Amor e Fé (feat. Hungria Hip Hop)

Downloads: 558 ( )

Ouvir música Amor e Fé (feat. Hungria Hip Hop)

Relacionados a seu interesse:

Amor e Fé (feat. Hungria Hip Hop) Letra

To aqui na sua frente meio bagunçado
Cheguei com o volume do som topado
Lembrei do rolê domingo passado
Aí ‘cê lembra bem, nada é impossível
Tudo é invisível pra quem só olha pra si
Não é bem assim é coisa de outro nível
Eu me acho incrível quando ‘cê olha pra mim e gosto assim

Tá pra nascer um maloqueiro disposto a soltar o dedo só por causa dela
Aí eu penso o tempo inteiro e até bate o desespero, o que sou eu sem ela
Eu danço com a nossa fumaça, me abraça no conversível, segura minha mão
Até o radar tirou uma foto e se nóis tivesse de moto, não pegava não
E hoje nóis bota pra fuder, ver o sol nascer, faço o que ‘cê quiser
Nóis inventa outro rolê, um jeito de viver só com amor e fé
E hoje nóis bota pra fuder, ver o sol nascer, faço o que ‘cê quiser
Nóis inventa outro rolê, um jeito de viver só com amor e fé
Eu acho até que a fé é o suficiente pra viver, quando junta com o amor, fudeu
E nada mais é como antes, nem fácil o bastante pra ver
Difícil entender que o sol de hoje não é o mesmo de ontem
Eu e meu mundo imaginário, 30 mil de salário
Era nós dois, deixando esses problemas pra depois
Era só bar, estúdio, os shows lotados
Mó clima de paz, revólver guardado
E se tudo der errado, eu vou sorrir e brincar com esse destino
As vezes todo mundo volta a ser menino
Aí revive e aprende tudo, nessa escola é só lição
Tudo é diversão
De brincar por nada
Sentar na calçada, conversar besteira
Mente bagunçada com várias parada e nóis de bobeira
De brincar por nada
Sentar na calçada, conversar besteira
Mente bagunçada com várias parada e nóis de bobeira
‘Tá pra nascer um pagodeiro disposto a soltar o dedo só por causa dela
Aí eu penso o tempo inteiro e até bate o desespero, o que sou eu sem ela
Eu danço com a nossa fumaça, me abraça no conversível, segura minha mão
Até o radar tirou uma foto e se nóis tivesse de moto, não pegava não
“Hungria Hip Hop”